04/02/2022 09:35:39

Melhores Biografias dos Ícones da Bossa Nova

Selecionamos 10 biografias dos ícones da bossa nova pra você conhecer a vida dos principais artistas do estilo.

Melhores Biografias dos Ícones da Bossa Nova Bossa nova é o termo pelo qual ficou conhecido um movimento de renovação do samba irradiado a partir da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro no final da década de 1950 e que, por conseguinte, passou a dar nome ao estilo de interpretação e acompanhamento rítmico dele surgido, que ficou conhecido como “batida diferente”.De acordo com o musicólogo Gilberto Mendes, a vertente era uma das “três fases rítmicas do samba”, na qual a "batida" da bossa havia sido extraída a partir do "samba de raiz". Segundo o jornalista Ruy Castro, era “uma simplificação extrema da batida da escola de samba”, como se dela tivessem sido retirados todos os instrumentos e conservado apenas o tamborim. O marco inicial da bossa nova é o samba "Chega de Saudade" (de autoria de Tom Jobim e Vinicius de Moraes), lançado originalmente por Elizeth Cardoso em 1958 e, pouco depois, por João Gilberto, que tocou violão em ambas as gravações.[2] Paralelamente a isso, o pianista e vocalista Johnny Alf, desde a gravação de “Rapaz de bem”, canção marcada pela influência do jazz, também se tornava um dos pioneiros da renovação do samba naquele momento. Confira a nossa seleção das melhores biografias.

1

Antonio Carlos Jobim - Uma biografia

Tom Jobim foi muito mais do que um dos maiores nomes da música popular de todos os tempos. Ao extraordinário compositor, músico e orquestrador, reconhecido mundialmente, somava-se uma personalidade tão fascinante e multifacetada como sua obra. De sua atilada inteligência saíram observações definitivas sobre o Brasil e seus costumes. Assim como suas criações levaram a canção brasileira a experimentar inédita projeção internacional, angariando respeito e admiração de alguns nomes fundamentais da música. Nesta biografia completa de Antonio Carlos Jobim, seu amigo e jornalista Sérgio Cabral nos aproxima amorosamente do universo de nosso "maestro soberano".

Saiba mais

Antonio Carlos Jobim - Uma biografia
2

Cancioneiro Vinícius De Moraes. Biografias E Obras Selecionadas - Volume 2

Há cerca de um mês e meio da data - 19 de outubro - de nascimento do grande poeta e compositor a Editora Jobim Music publica 'Cancioneiro Vinicius de Moraes - Biografia e Obras Selecionadas' edição de luxo que reúne um livro de arte com a biografia escrita por Sérgio Augusto que conta e documenta através de fotos a história do também diplomata jornalista e músico além de cartas inéditas - a correspondência entre Vinicius e seus familiares e amigos - e entrevistas sobre música concedidaspor ele; enriquecido pelo volume com os arranjos para piano de boa parte de sua obra musical trabalho coordenado por Paulo Jobim. Os dois livros são envoltos em uma luva de polipropileno. A publicação dessa obra com ênfase no Vinicius compositor se soma à de Cancioneiro Vinicius de Moraes - Orfeu com a qual a Editora Jobim Music comemorou em 2003 os 90 anos do poeta uma edição com textos desenhos fotos e os arranjos para piano de toda a música do espetáculo que marcou o início de sua extraordinária parceria com Tom Jobim. Além dos créditos já citados coordenação editorial e direção de arte de Elianne Canetti Jobim; introdução de Eucanaã Ferraz; transcrição e edição dos textos por Maria Lucia Rangel; texto da contracapa por Chico Buarque e desenhos de Carlos Leão. O Grupo Camargo Corrêa e a Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário patrocinadores do projeto têm grande satisfação de poder prestar essa homenagem ao poeta e escritor Vinicius de Moraes e contribuir dessa forma para divulgar a obra de um dos mais importantes nomes da nossa cultura.

Saiba mais

3

João Gilberto

João Gilberto é resultado de uma vasta pesquisa que propõe uma abordagem diferente sobre a obra e a imagem de um dos maiores artistas em atividade no mundo hoje. A seleção foi pautada pela importância histórica e ineditismo, evitando o folclore em torno do músico.Dividido em quatro partes, João Gilberto apresenta uma seleção de entrevistas concedidas pelo cantor e reúne depoimentos de pessoas que participaram de seu cotidiano. Além disso, a edição traz ensaios e textos críticos escritos especialmente para este livro, que contextualizam sua música na história da MPB e apontam afinidades entre sua produção e outras áreas da cultura brasileira.O livro conta com textos e depoimentos de Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Caetano Veloso, Mario Sergio Conti, José Miguel Wisnik, Lorenzo Mammì e outros. João Gilberto tem ainda uma cronologia de vida e obra, discografia e bibliografia selecionada, passando em revista toda a trajetória do artista.

Saiba mais

João Gilberto
4

Elis: Uma biografia musical

O músico e jornalista Arthur de Faria ilumina, nesta biografia, o gênio artístico da maior cantora brasileira de todos os tempos. O autor se detém nos anos de formação da menina Elis Regina em Porto Alegre antes narrar sua explosão nacional. Desfaz mitos de sua trajetória. Relata episódios saborosos ou dramáticos de suas parcerias e brigas. Fala de sua vida pessoal sem cair no sensacionalismo. E compartilha conosco, com bom-humor e ouvido apurado, uma interpretação original de tudo que ela nos legou, da mais obscura canção ao espetáculo mais deslumbrante.

Saiba mais

Elis: Uma biografia musical
5

Nara Leão - Uma biografia

Amigo pessoal de Nara Leão e reconhecido especialista em história da música popular brasileira, o jornalista e escritor Sérgio Cabral compõe um relato detalhado e vibrante da vida da cantora, voz que não apenas esteve na linha de frente dos principais momentos da moderna música brasileira mas também se engajou como poucas na política de seu tempo.

Saiba mais

Nara Leão - Uma biografia
6

Chico Buarque para todos

Era a primeira vez que Chico Buarque concordava em falar longamente sobre sua vida e sua carreira com a finalidade de publicar em livro a sua história. Foram muitas horas de conversas, caminhadas, idas aos bastidores dos shows, ao campo de futebol, encontros com amigos, parceiros, familiares. Das conversas surgiu um Chico humano, moleque, inteligente, cercado pelo mistério da criação. O menino travesso e o jovem romântico. O adulto em seus momentos de criação e turbulência. Mas é, sobretudo, o Chico artista, cantor e compositor, que está retratado neste perfil. Um Chico admirado e idolatrado que permanecia, até então, misterioso.

Saiba mais

Chico Buarque para todos
7

Edu Lobo: São Bonitas as Canções - Uma Biografia Musical

Edu Lobo criou um estilo musical próprio, imprimindo na música popular sofisticação e tradição. Escrito por Eric Nepomuceno, o livro refaz a trajetória do músico e compositor, no momento em que comemora 70 anos, contando os bastidores da criação de uma obra de clássicos absolutos da MPB. São bonitas as canções – Uma biografia musical narra uma história que se mistura com o melhor da bossa nova, da música para teatro e musicais e com outros grandes nomes da música brasileira, como Vinicius de Moraes, Tom Jobim e Chico Buarque. “No momento em que Edu passou a trabalhar mais com papel pautado e caneta, Eric Nepomuceno seguiu seus passos no texto de estimulante leitura sobre a produção de uma das mais densas obras na música popular brasileira. Quando Edu Lobo optou pela introspecção para assegurar pleno domínio de suas composições, isto é, concluí-las integralmente na melodia, na harmonia e no arranjo instrumental, Eric da mesma forma aprofundou a intensidade da análise musical da obra de seu personagem.” Trecho do prefácio de Zuza Homem de Mello.

Saiba mais

Edu Lobo: São Bonitas as Canções - Uma Biografia Musical
8

O violão vadio de Baden Powell

Nascido em Varre-e-Sai (RJ), em 1937, e criado no subúrbio carioca de São Cristovão, Baden Powell foi aluno de Meira, do Regional do Canhoto, e ainda menino passou a se apresentar no rádio e acompanhar ao violão grandes cantores da época. Frequentou o Beco das Garrafas e em 1960 conheceu aquele que seria seu grande parceiro, Vinicius de Moraes, com quem gravaria um dos discos mais marcantes da MPB, Os Afro-Sambas, em 1966. Convidado para o célebre show da bossa nova no Carnegie Hall, em 1962, não pôde ir. Acabou trocando a passagem de Nova York para Paris e embarcou em 1963 rumo à Europa, com um punhado de dólares no bolso e alguns contatos passados por Vinicius. Na contramão dos bossanovistas que se radicaram nos Estados Unidos, o músico fez toda a sua carreira internacional na França e na Alemanha, mas voltando sempre ao Brasil quando a saudade apertava. Com um repertório amplo, que vai do samba ao clássico, do popular ao jazz, e que inclui composições próprias como “Samba da Bênção” (com Vinicius) e “Lapinha” (com Paulo César Pinheiro), Baden estudava horas e horas a fio todos os dias e desenvolveu uma técnica impressionante, que o levou a ser reconhecido como um dos maiores instrumentistas do século XX. Esta nova edição revista e ampliada da biografia de Baden Powell acompanha toda a vida e obra do violonista falecido em 2000, com destaque para as suas temporadas europeias, bem documentadas pela autora Dominique Dreyfus, jornalista francesa apaixonada por música brasileira e amiga pessoal de Baden.

Saiba mais
O violão vadio de Baden Powell
9

A Bossa do lobo: Ronaldo Bôscoli

Relato da vida de um dos mais importantes compositores brasileiros e umas das principais figuras da Bossa Nova, o livro revela detalhes da história da MPB e da vida de Bôscoli, também conhecido por sua personalidade extremamente sedutora.Nas mais de 500 páginas de A Bossa do Lobo, Denilson Monteiro conta a vida de Ronaldo com riqueza de detalhes, revelando como nasceram as canções que ele compôs; os bastidores dos shows que produziu; seu trabalho como jornalista; o relacionamento com a família, amigos e colegas de trabalho; a paixão pelo Fluminense Football Club; seus amores e seus desafetos. Tudo respaldado por uma criteriosa pesquisa e mais de uma centena de entrevistas com aqueles que conviveram com Ronaldo."Eu sou muito difícil. Sou como a poesia, difícil ou impossível."Ronaldo Bôscoli, Revista Manchete, 1993"Era a língua mais rápida e temida do Rio e foi a pessoa que mais me fez rir na vida e provavelmente a que fez mais gente rir de mim."Nelson Motta

Saiba mais
A Bossa do lobo: Ronaldo Bôscoli
10

Walter Wanderley: O "bossa nova" esquecido, Torres, Fernando

Este livro se caracteriza como resultado de uma pesquisa etnomusicológica e histórica do músico recifense Walter Wanderley (1932-1986), conhecido como representante da Bossa Nova. Organista, pianista, arranjador e compositor bissexto, Walter Wanderley lançou dezenas de discos por gravadoras como Odeon, Philips, a norte-americana Verve e muitas outras, tanto como instrumentista e arranjador para cantores e cantoras, quanto como em discos de trabalho solo instrumental. Mesmo com uma produção discográfica tão robusta, Walter Wanderley parece ter sido esquecido pela maioria dos registros da História da Música Popular Brasileira. Este livro tenta ajudar a compreender de que forma esse sucesso aconteceu predominantemente apenas fora de seu país de origem e as razões pelas quais seu nome foi praticamente omitido pela historiografia e por importantes referências da Bossa Nova. Como aconteceu sua atuação em outros gêneros como Samba, Bolero, Sambalanço e Sambajazz, que se mostram muito mais presentes em sua obra do que a própria Bossa Nova, gênero pelo qual o artista passou a ser rotulado como representante, principalmente após sua morte. O livro traz uma contribuição na construção do conhecimento para a Etnomusicologia, Musicologia e outras áreas de estudo da Música Popular Brasileira nas suas relações com a indústria cultural e com os aspectos entre Memória e Esquecimento

Saiba mais
Walter Wanderley: O "bossa nova" esquecido, Torres, Fernando

Posts relacionados


Posts mais recentes


Mais Pesquisadas


Confira também algumas das melhores reviews do nosso parceiro mReviews:
mReviews LogoREVIEWS

Mais lidas


Categorias



Confira também algumas das melhores reviews do nosso parceiro mReviews:
mReviews LogoREVIEWS